10 Expressões Populares Que Você Está Usando Errado

Compartilhe esse conteúdo!

E aí, pessoal! Tudo bem com vocês? Vocês já pararam para pensar que muitas vezes usamos expressões populares sem realmente saber o seu significado? Pois é, eu também já me peguei nessa situação algumas vezes. Por isso, decidi escrever esse artigo para ajudar a esclarecer alguns equívocos comuns. Será que vocês sabem o verdadeiro sentido das expressões como “dar com os burros n’água” e “pagar o pato”? Venham comigo e descubram!
regra ie excecao c

O Essencial

  • Mais perdido do que cego em tiroteio
  • Às vezes, menos é mais
  • De grão em grão, a galinha enche o papo
  • Quem tem boca vai a Roma
  • Quem espera sempre alcança
  • Quem canta seus males espanta
  • Quem não arrisca, não petisca
  • Água mole em pedra dura, tanto bate até que fura
  • Quem muito fala pouco acerta
  • Em terra de cego, quem tem um olho é rei

pessoa confusa dicionario idiomas

10 Expressões Populares Que Você Está Usando Errado

Olá, pessoal! Hoje eu quero falar sobre algumas expressões populares que todo mundo usa, mas que muitas vezes são usadas de forma errada. Vamos lá?

“De grão em grão, a galinha enche o papo”

Essa é uma expressão muito comum para falar sobre economizar dinheiro. Mas muita gente fala “de grão em grão, a galinha dá o papo”. O correto é “enche o papo”, que significa encher a barriga.

“Não adianta chorar sobre o leite derramado”

Essa expressão é usada para dizer que não adianta se lamentar por algo que já aconteceu e não pode ser mudado. Mas muitas pessoas falam “chorar pelo leite derramado”. O correto é “chorar sobre o leite derramado”.

“Quem não tem cão caça com gato”

Essa expressão é usada para dizer que, quando não se tem as ferramentas necessárias, é preciso improvisar. Mas muitas pessoas falam “quem não tem cachorro caça como gato”. O correto é “caça com gato”.

“Matar dois coelhos com uma só cajadada”

Essa expressão é usada para falar sobre resolver dois problemas de uma só vez. Mas muitas pessoas falam “matar dois coelhos com uma pedra só”. O correto é “matar dois coelhos com uma só cajadada”.

Veja:  O Poder da Comunicação para o Sucesso Profissional.

“Água mole em pedra dura, tanto bate até que fura”

Essa expressão é usada para dizer que, com persistência, é possível alcançar algo que parecia impossível. Mas muitas pessoas falam “água mole em pedra dura, tanto bate até que a água fura”. O correto é “até que fura”.

“Cuspido e escarrado” (ou escarrado e cuspido)

Essa expressão é usada para dizer que duas pessoas são muito parecidas. Mas muitas pessoas falam “esculpido em carrara”. O correto é “cuspido e escarrado” ou “escarrado e cuspido”.

“Puxar a brasa para a sardinha”

Essa expressão é usada para falar sobre alguém que está tentando se beneficiar de uma situação. Mas muitas pessoas falam “puxar a brasa para o meu assado”. O correto é “puxar a brasa para a sardinha”.

Bom, pessoal, essas foram algumas das expressões populares que muita gente usa de forma errada. Espero ter ajudado a esclarecer esses mal-entendidos. E lembrem-se: sempre vale a pena pesquisar antes de usar uma expressão!
expressoes idiomaticas confusao

MitoVerdade
Errar é humano, mas persistir no erro é burrice.Na verdade, persistir no erro é teimosia, não burrice.
De grão em grão a galinha enche o papo.A expressão correta é “De grão em grão a galinha enche o papo, mas também pode morrer entalada.”
Quem tem boca vai a Roma.A expressão correta é “Quem tem boca vaia Roma”, ou seja, quem sabe se expressar pode criticar qualquer coisa.
Esse assunto é papo pra boi dormir.A expressão correta é “Esse assunto é papo furado”, ou seja, é uma conversa sem sentido ou sem importância.

Sabia Disso?

  • A expressão “a nível de” deve ser utilizada somente em casos de comparação entre diferentes áreas ou hierarquias, e não como sinônimo de “em relação a”.
  • O correto é “faz sentido”, e não “fazem sentido”.
  • Quando alguém está “a fim” de algo ou alguém, a expressão correta é essa, e não “afim”.
  • Em vez de dizer “mais ou menos”, use “meio termo”, que é a expressão correta.
  • O correto é “a partir de”, e não “a partir para”.
  • Quando algo é muito fácil, o correto é dizer que é “mamão com açúcar”, e não “moleza com açúcar”.
  • Em vez de dizer “enchendo o saco”, use a expressão correta, que é “encher o saco”.
  • Quando alguém é muito insistente, o correto é dizer que a pessoa está “pegando no pé”, e não “puxando o pé”.
  • A expressão correta é “deixa pra lá”, e não “deixa pra lá isso”.
  • Por fim, a expressão correta para se referir a algo que é fácil de entender é “barra limpa”, e não “barra pesada”.

pessoa confusa dicionario ao contrario

Caderno de Palavras

  • Bater as botas: essa expressão é usada para indicar que alguém morreu, mas a origem da expressão é incerta.
  • Cara de pau: essa expressão é usada para indicar que alguém é descarado ou sem vergonha, mas a origem da expressão não tem relação com a madeira pau.
  • Cuspir no prato que comeu: essa expressão é usada para indicar que alguém fala mal de algo ou alguém que já lhe foi útil, mas a origem da expressão não tem relação com cuspir literalmente no prato.
  • Dar o braço a torcer: essa expressão é usada para indicar que alguém reconheceu que estava errado em uma discussão, mas a origem da expressão não tem relação com torcer o braço literalmente.
  • De grão em grão a galinha enche o papo: essa expressão é usada para indicar que pequenas quantidades podem levar a grandes resultados, mas a origem da expressão não tem relação com galinhas literalmente.
  • Engolir sapo: essa expressão é usada para indicar que alguém aceitou algo desagradável sem reclamar, mas a origem da expressão não tem relação com sapos literalmente.
  • Fazer vista grossa: essa expressão é usada para indicar que alguém ignora algo que está acontecendo, mas a origem da expressão não tem relação com olhos literalmente grossos.
  • Mais perdido do que cego em tiroteio: essa expressão é usada para indicar que alguém está muito confuso, mas a origem da expressão não tem relação com cegos literalmente em tiroteios.
  • Não adianta chorar sobre o leite derramado: essa expressão é usada para indicar que não adianta lamentar algo que já aconteceu, mas a origem da expressão não tem relação com leite literalmente derramado.
  • Pagar o pato: essa expressão é usada para indicar que alguém está sendo punido por algo que não fez, mas a origem da expressão não tem relação com patos literalmente.
Veja:  As Expressões Populares Que Confundem Estrangeiros

pessoa confusa dicionario de cabeca para

1. “Mandar bala”

Essa expressão é usada quando alguém quer dizer que vai agir com determinação e coragem. Porém, muitas pessoas acreditam que a expressão significa “atirar” ou “disparar”. Na verdade, ela surgiu nos anos 80, no contexto das festas de São João, quando as pessoas atiravam com uma espingarda de chumbinho em alvos de papelão. Ou seja, “mandar bala” significa agir com determinação, e não necessariamente com violência.

2. “Pagar o pato”

Essa expressão é usada quando alguém é responsabilizado por algo que não fez. Muitas pessoas acreditam que ela surgiu no contexto das cozinhas, quando o cozinheiro era responsável por pagar pelo pato que ele mesmo havia estragado. Porém, a origem da expressão é incerta. Alguns dizem que ela vem do latim “patere”, que significa suportar ou aguentar.

3. “Deus ajuda quem cedo madruga”

Essa expressão é usada para incentivar as pessoas a acordarem cedo e serem produtivas. Porém, muitas pessoas acreditam que ela significa que Deus só ajuda quem acorda cedo. Na verdade, a expressão original era “Deus ajuda a quem madruga”, ou seja, quem trabalha duro desde cedo tem mais chances de alcançar seus objetivos.

4. “Cuspido e escarrado”

Essa expressão é usada para dizer que duas pessoas são muito parecidas fisicamente. Porém, muitas pessoas acreditam que ela significa que alguém é igual a outra pessoa até na forma de cuspir e escarrar. Na verdade, a expressão original era “esculpido em Carrara”, referindo-se à cidade italiana famosa por suas esculturas em mármore. Com o tempo, a expressão foi sendo modificada até chegar ao que conhecemos hoje.

5. “A nível de”

Essa expressão é usada para indicar um determinado nível de algo. Porém, muitas pessoas acreditam que ela significa “no mesmo nível de”. Na verdade, essa expressão é um anglicismo e não faz parte da língua portuguesa. O correto seria usar “em nível de” ou “no nível de”.

Veja:  Vale Night: Descubra o Significado e Como Aproveitar!

6. “Chutar o balde”

Essa expressão é usada quando alguém desiste de algo ou toma uma atitude radical. Porém, muitas pessoas acreditam que ela significa “jogar o balde fora”. Na verdade, a origem da expressão vem do contexto das construções, quando os pedreiros usavam um balde para transportar argamassa. Quando o balde ficava muito sujo ou estragado, eles o chutavam para longe.

7. “A granel”

Essa expressão é usada para indicar que algo está sendo vendido sem embalagem ou medida. Porém, muitas pessoas acreditam que ela significa “de graça”. Na verdade, a origem da expressão vem do latim “granellus”, que significa grão. Ou seja, algo vendido a granel é vendido por peso ou quantidade, sem embalagem.

8. “Fazer uma vaquinha”

Essa expressão é usada quando um grupo de pessoas se une para arrecadar dinheiro para uma causa comum. Porém, muitas pessoas acreditam que ela significa “fazer churrasco”. Na verdade, a expressão vem do contexto rural, quando as pessoas se uniam para comprar uma vaca e dividir a carne entre elas.

9. “Cara de pau”

Essa expressão é usada para descrever alguém que tem coragem de fazer algo vergonhoso ou desonesto. Porém, muitas pessoas acreditam que ela significa “rosto duro” ou “rosto sem expressão”. Na verdade, a expressão vem do contexto dos teatros antigos, quando os atores usavam máscaras de madeira para interpretar seus personagens. Aqueles que interpretavam personagens ousados ou desonestos usavam máscaras com cara de pau.

10. “A vaca foi pro brejo”

Essa expressão é usada quando algo dá errado ou sai do controle. Porém, muitas pessoas acreditam que ela significa que uma vaca literalmente caiu em um brejo. Na verdade, a expressão tem origem no contexto rural, quando as vacas eram levadas para beber água nos brejos. Se uma vaca se perdesse ou caísse no brejo, todo o trabalho do dia seria prejudicado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima